QUANTIDADE DE CARGA ENTRANDO NO PAÍS POR PORTOS, AEROPORTOS E FRONTEIRAS SECAS EM 2019
  • Quilos
  • Milhares
  • Milhões
  • Bilhões
 

Mais de 700 quilos de cocaína e grande quantidade de produtos pirateados foram apreendidos com a participação de Analistas-Tributários da Receita Federal do Brasil (RFB) entre os dias 31/01 a 06/02. No período, os servidores do cargo também participaram de retenções de cargas de pássaros e de madeira irregular, na Rodovia Fernão Dias e em Barcarena/PA, respectivamente.

Apreensão de cocaína no Porto de Santos.

As apreensões de cocaína ocorreram nos dias 1º (266 quilos) e 5 de fevereiro (450 quilos). No dia 1º, os servidores da Aduana brasileira e da Polícia Federal (PF) constataram a presença da droga em um contêiner na Alfândega da Receita Federal no Porto de Santos, no litoral de São Paulo. A carga teria como destino final o Porto de Chennai, na Índia, com previsão de parada anterior no Porto de Antuérpia, na Bélgica. Os 450 quilos de cocaína apreendidos no dia 5, por sua vez, estavam escondidos em contêineres no Porto de Paranaguá, no estado do Paraná, e teriam como destino final o Porto de Antuérpia. A seleção dos carregamentos ocorreu a partir da aplicação de critérios de análise de risco.

As operações de vigilância e repressão ao contrabando, descaminho e tráfico de drogas nos Centros de Distribuição de Remessas Postais, realizadas pela Receita Federal com a participação de Analistas-Tributários, também geraram resultados expressivos no período de 31/01 a 06/02. No dia 31 de janeiro, foram retidos 152 volumes postais irregulares em Umuarama/PR, dos quais 50 eram de um mesmo remetente e continham grandes quantidades de miras e lunetas para armas de fogo, além de diversos frascos de sprays de pimenta.

Ação da RFB nos Correios de Manaus/AM.

No dia seguinte, 01/02, ação realizada pelo órgão nos Correios de Manaus/AM resultou na apreensão de R$ 300 mil em drogas ilícitas e R$ 50 mil em mercadorias ilegais. Entre as mercadorias foram encontrados simulacros de arma de fogo, produtos contrafeitos, haxixe, skunk, medicamentos abortivos, anabolizantes e eletrônicos importados irregularmente. As mercadorias passarão por um processo administrativo de perdimento e as drogas, os medicamentos e os anabolizantes foram entregues ao Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc).

Em janeiro, os Analistas-Tributários também participaram da retenção de R$ 3,9 milhões em caixas de som falsas, durante ação realizada pela Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho (Direp) da Alfândega da RFB no Porto de Santos. As 39.174 unidades de caixas de som contrafeitas continham marca tridimensional do produto original JBL e foram encontradas em dois contêineres procedentes do Porto de Shekou, na China, que chegaram ao Brasil em agosto de 2018.

Os Analistas-Tributários também realizaram a retenção de 50 filhotes de pássaros, no dia 01/02, na Rodovia Fernão Dias, que liga as cidades de São Paulo/SP e Belo Horizonte/MG. A ação contou com a participação da Polícia Rodoviária Federal (PRF). No final de janeiro, os servidores do cargo também participaram da retenção de madeira irregular no Furo do Arrozal, em Barcarena/PA. A ação foi realizada com colaboração da Polícia Federal e utilização da lancha da Patrulha Aduana Breves. A tripulação e embarcação estavam sem documentos e foram encaminhadas para a Capitania dos Portos.